Como fazermos para resgatarmos a Cidadania de nossa gente.

O que fazermos para resgatar nossa Cidadania.

 

Recordo-me dos acontecimentos ocorridos na metade do século passado, onde nosso povo quando aparecia em grandes concentrações, passeatas e atos públicos eram para reverenciar nossos símbolos, nossa bandeira ou mesmo manifestar-se em prol de ações que serviria para algum bem comum pleiteado para a sociedade como um todo constituída. A modernidade, os novos conceitos de costumes, a mídia principalmente televisiva, mudaram radicalmente o comportamento dos cidadãos, transformaram valores, definiram novas condutas, enfim, transformaram tudo e todos.

Com a evolução tecnológica, crescimento e surgimento de grandes centros urbanos, chegada dos computadores aos lares e empresas, era da eletrônica via internet e muitas outras modernidades, as pessoas passam por grandes transformações comportamentais.

As colocações e comentários hora aqui citados, nos dão uma ideia da evolução dos tempos e pode nos levar a compreender as metamorfoses que o mundo passa e em nosso caso especificamente o que acontece com o  nosso País. Veículos modernos, possantes, passam a não ser somente um meio de transporte e locomoção para tornarem-se armas perigosas e violentas nas mãos de pessoas que parecem não terem lembranças de nosso passado recente, usando automóveis, Jet Sky, barcos e outros tipos de embarcações automotivas inconsequentemente.

A educação comportamental esta com clareza e exatidão comprometida, não temos mais parâmetros para nos situarmos perante os outros, somente nosso bem estar interessa. O respeito ao direito da outra pessoa nos dias atuais parece não ter mais nenhum tipo de importância para nós: desavença no trânsito, divergência numa fila de banco, num supermercado, tornam se frequentes e nos tornamos de imediato intransigentes e violentos. Caladamente observamos moradores de ruas, mendigos e outros desafortunados serem maltratados e até queimados em pleno passeio público.  Ao tomarmos conhecimentos de tais fatos acabamos tornando-nos coniventes, pois não nos espantamos, nem tomamos qualquer posição em relação aos fatos, nos omitimos por completo. O sentimento de cidadania nesse tipo de situação deveria nos imbuir de um comprometimento maior, já que todos perante Deus e a justiça somos seres humanos iguais.

Podemos citar uma serie de causas que diariamente aumentam a violência em nossas cidades, tais como: corrupção, inversões de valores, falta de cuidados com a educação básica de nossos jovens, intolerância, autoritarismo, o não comprometimento da família em relação a valores fundamentais de comportamento e caráter entre outras.

Ao pararmos e pensarmos, concluiremos que ao imbuirmos nosso ser desse sentimento maior que é a cidadania e praticarmos socialmente, ambientalmente e claro humanisticamente teremos um país melhor para vivermos, para nossos filhos e netos também terem uma vida melhor e consequentemente todas as gerações futuras.

Polua menos, eduque mais. Seja menos agressivo, comporte-se melhor. Não se omita, dê sua contribuição efetiva. Vivencie em toda plenitude esse direito que lhe é concedido gratuitamente.

Resgate junto comigo e com toda nossa sociedade o direito de sermos cidadãos melhores.

                                                               Danilo Ramos

 

Fortaleza, 10/02/2014.